Um Blog de percepções, de afetos e algumas bobagens cotidianas.

sexta-feira, 29 de fevereiro de 2008

na periferia

andando em volta
cercando olhando, admirando
cheirando

falta o ar

logo ele volta
mas me sinto perdida
vezes que me encontro
vezes que procuro em mim o que amo
vezes que olho pra trás e pra frente e vejo flores

assim eu voltando
a ser livre
daqui a pouco eu mergulho
mas por enquanto fico na espreita
na periferia da liberdade

terça-feira, 5 de fevereiro de 2008

LIBERTÉ

não.

não existe chegada.
existem chegadas. e existe o caminho.
existem minhas pernas que correm e se enganam, e se encontram.
e se perdem.
existem desenganos e sensações profundas de chegar em casa.

vinhamos falando no carro.
parece de propósito
a tal da felicidade
é um construto
nós a fabricamos
quanto maior o desafio, quanto maior o pulo, maior a explosão interna da aterrissagem.
suposta chegada.

qual o sentido
de perder o carnaval
de perder a vida social
repetir: não, não, não.
e enfiar a cabeça e o cérebro os dois esmigalhados entre páginas recheadas de letras...
num cárcere inventado?!

o sentido é simples.
é uno.
é esse olho brilhante, é a sensação de força depois de escapar da prisão.
é um auto-amor.
é um auto-conhecer.

qualquer desafio.
depois de alcançado.
vale om olho brilhando.

e pode me alcançar a fantasia!!!!