Um Blog de percepções, de afetos e algumas bobagens cotidianas.

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

que loucura.

Existem os loucos.
Existem os que se fazem de loucos.

A diferença está na consciência.

a vida em vídeo. a vida em tempestade.




Foi a Carmen Beckenbach, amigona da Lenara Verle e curadora de videoarte do ZKM, maior centro de tecnologia da Alemanha, que me ensinou a apreciar a videoarte. Na época eu confesso que achava tudo um pouco chato, repetitivo, não conseguia entender bem aonde esses artistas estavam indo (ou tentando me levar). Mas depois da visita iluminada da Carmen tudo fez mais sentido.
A Carmen ofereceu um curso em 2006 que mudou completamente o meu olhar sobre essa arte. Durante o curso, ela mostrou o trabalho de 18 videoartistas que fizeram a história do gênero no mundo inteiro:
John Baldessari, Paik, Dara Birnbaum, Dieter Kiessling, Bill Viola, Fischli & Weiss, Marina Abramovic, Sadie Benning, Cris Cunninghan, Eija-Liisa Ahtila, Daniel Pflumm, Matthew Barney, Annika Larsson, Walid Ra’ad, Pipilotti Rist, Johanna Domke, Johan Grimonprez.
O tempo foi passando e muita coisa foi surgindo por aí em termos de videoarte e francamente me interessa bastante conhecer trabalhos que sejam inspiradores, porque se o vídeo é bom ele tem a capacidade de te tirar do espaço e do tempo. De te engolir mesmo, num transe que só acaba quando a consciência chama.
Toda essa introdução serviu para falar da mostra Tempestade, que traz a Porto Alegre o creme do creme da mostra Interpéries, a qual já esteve na Oca e no Oi Futuro do Rio. A mostra organizada por Marcello Dantas tem curadoria de Alfons Hugh e Alberto Saraiva e trata da temática do tempo e fenômenos climáticos, dividindo o espaço em frio e quente, trazendo uma ambientação visual e sonora muito bem adequada ao primeiro andar da Usina do Gasômetro. Artistas de diversas partes do mundo trazem um olhar criativo e apurado para eventos que impressionam e comovem. São imagens impressionantes que nos fazem pensar que o mundo é realmente uma arena, onde o homem está sempre na luta contra o tempo.



Não deixe de visitar a mostra, que fica até o dia 20 de dezembro em cartaz.

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

KICKING THE POP ART

Taí, curti a promoção que a Converse tá fazendo. Gosto quando existem projetos que incentivam o desenvolvimento intelectual, criativo e a projeção profissional, ainda mais quando a temática cultural está presente.
Pois então, os jovens designers podem criar o seu próprio Chuck Tailor's All Star, o tênis mais famoso do mundo. Quem ganhar, além de levar R$ 2.000,00 ganha um tênis no mercado, além de uma ano de abastecimento (ou seja, vista muito all star, beibe).
O pré-requisito foi a inspiração na Pop Art. Não sei como ainda não pintou um modelo com uma banana do Andy na lateral.

O cronograma:
30/09/09: início do concurso
03/11/09: prazo final para envio dos modelos
13/11/09: fim da votação pública
15/12/09: prazo máximo para divulgação dos vencedores

Para participar:
ENTRA AQUI NO SITE

Alguns modelos que eu não usaria, mas que parecem estar bem afinados com a proposta. A maior parte dos criativos passou chutando pela Pop Art..

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

no balanço

vivendo ainda os vinte e sete, pensando e olhando o cordão do tempo pra ver o que passou
pensando e olhando à frente pra ver o que eu desejo do amanhã
pensando e mergulhando no hoje, para viver como o meu agora se completa.

to por aí e to no mundo, felina de muitas vidas de muitas quedas e subidas
tudo que eu amo emerge de mim neste momento
posso ser quem eu quiser, mas hoje sei bem quem eu sou
estão comigo as almas que me complementam
e no baú da memória fica tudo o que já não serve mais.

eu já quis ser dentista, advogada. eu já quis ser bailarina e escritora. já quis ser mulher de mágico e também tive muita vontade de trabalhar com arqueologia. eu já tive tudo que é bicho e já me fantasiei de muitos personagens, um em cada aniversário.

vida. eu me deleito nas escolhas que eu fiz, doa a quem doer. tenho amor intenso, que me faz dançar no infinito, o amor mais lindo e mais sincero, o amor para sempre. amigos diamantes, poucos mas eternos e todos de verdade. uma família que é uma verdadeira piscina de algodão, proteção, carinho, cuidado. o resto é tudo complemento, energia que volta em dobro, resultados de entregas, de paixão e de verdades que vão sendo contruídas ou reveladas.

vinte sete, eu sou feliz.
e louco é quem me diz.